quinta-feira, 17 de agosto de 2017

É uma Agonia não celebrar a Romaria

Começou hoje a maior Romaria do país.
Sinceramente, não sei se será mesmo a maior, mas é a minha e para mim é a maior.
Este ano tem um sabor diferente porque além de ter cá amigos (e o Mr.) ainda vamos todos desfilar trajados no cortejo etnográfico.
A última vez que me trajei e desfilei foi em 2013. Desde que fui carequinha que nunca mais me aventurei nas lides folclóricas. 
Amanhã de manhã já desfilo na Mordomia e até vou estrear uns chinelos novos.
Quem estiver por cá é só chamar por mim se me vir nos desfiles, os restantes é esperar que eu apareça na tv (ou no jornal) eheheh não seria a primeira vez.

Deixo-vos imagens alusivas às festas deste ano, da NQ digital Agency, que todos os anos nos brinda com ideias muito criativas, este ano com pessoas bem conhecidas da cidade de Viana do Castelo.





quinta-feira, 10 de agosto de 2017

A música na minha vida

Tinha este post nos rascunhos com as músicas todas por escolher.
Vi há uns tempos (anos talvez) noutro blogue e achei que algum dia haveria de preencher.
As escolhas não foram fáceis.
Quase todas me fazem lembrar bons momentos.
Não sei a quem roubei esta ideia, se ainda cá andar pode manifestar-se.
Roubem também e façam nos vossos espaços ou nos comentários.


1) A música que me faz rir.... (é mais o video e o que me lembra - pós erasmus)


2) A música que me dá vontade de dançar... (descoberta numa viagem à Polónia)

3) A música que me lembre de alguém de que goste... (um amigo com quem falo uma ou duas vezes ao ano, mas que em certa altura da minha vida me proporcionou momentos felizes)

4) A música que gostava de ter escrito... (um hit, das favoritas de sempre...)

5) A música que me faz sentir nostálgica... (meio maluco o video)

6) A música que me faz lembrar a minha adolescência... (agora também me faz lembrar o Alive 2017)


7) Uma música que gosto de um artista que odeio... (eu só odeio o João Pedro Pais e por isso é impossível gostar de alguma música).

8) A música que tenho vergonha de admitir que adoro... (não é bem vergonha, mas está associada a novelas, coisa que eu não vejo...)

9) A música de que gosto só pela letra e não pela melodia... (claro que não é só, mas gosto muito muito desta letra)

10) A música com a qual gosto de acordar... (tenho-a como despertador e quase já só me lembra o sono que tenho ao acordar...)

11) A música faz-me lembrar que amanhã é já sexta/feriado... (abanar o rabo)

12) A música que te faz lembrar a tua melhor amiga... (tempos longínquos mas ela continua "aqui")

13) A música que me faz chorar... (desde sempre)

14) A música que me faz pensar na solidão... (é boa para introspecção)

15) A música que me põe logo a cantar... (impossível não o fazer...)

16) A música que corresponde ao meu estado de humor neste momento...

17) A música que me faz pensar de num ex... (evito ouvir)

18) A música que mais odeio nesta vida... (coloquei aqui mas nem ouvi)

19) A música que me lembre da minha infância... (este a par com os REM são os cantores da minha infância)

20) A música que caracteriza o meu blogue... (esta foi difícil...)

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Como deixar pessoas encavacadas

Na semana passada, numa reunião de negócios, falávamos de estruturas de prédios antigos, na eminência de desabamento...
Alguém disse:

"Esses prédios a gente nunca sabe. São como as pessoas com cancro... com sorte duram até aos 100 anos!"

Minha resposta:

"Espero bem porque eu já tive um, mas gostava de chegar aos 100 anos."


Adoro este tipo de comparações.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

12 dias 12 treinos (ou quase) - o prémio


Podia ser pior ahahaha
Assim sendo fico só com 3 garrafas para o ginásio (acho que era a única coisa que eu não precisava).
O saco vem a calhar para por a roupa molhada depois do treino (que é mesmo o que já lá está dentro...) 
Disse a mim mesma que em agosto nem sequer tentava os 12 treinos, porque é matematicamente difícil... Mas agora fiquei na expectativa do presente... A garrafa de água não é de certeza...né?

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Fim de semana (parte 2)

Depois de me deitar tarde, domingo acordei cedo numa corrida contra o tempo.
Objetivo:
Ir conhecer a Andreia e a Agridoce ao Chiado, tomar o pequeno almoço com elas e depois voar para a margem sul para o aniversário da pequenita.

Para quem não sabe estas duas miúdas mesmo fixes participaram no desafio fit. Ainda não nos tínhamos conhecido porque a Andreia é dos Açores e a Agridoce é dali de Oeiras cof cof, é perto mas ainda não tinha calhado.
Vai daí, aproveitando a vinda por 1 dia da Andreia, fomos tomar pequeno almoço/brunch ao Kaffeehaus, o austríaco do Chiado. Elas um brunch, eu uma taça de ganola com fruta e iogurte, que tinha que guardar o estômago para o almoço de aniversário.
É mesmo giro que ao fim de tantos anos de blogue esteja a começar a conhecer gente daqui.
Foi mesmo giro, fiz mil perguntas à Andreia, menos um bocadinho à Agridoce que com o blogue já sei algumas coisas eheheh
Como me havia prometido a Andreia trouxe-me as famosas Mulatas dos Açores (que é tipo bolacha Maria de chocolate). Super fit, eu sei e ela também. Despedimo-nos depois de um instastories, que agora o mundo é feito destas coisas, e corri literalmente para o carro.




Aproveito para deixar um beijinho à irmã da Andreia, que também lê aqui o estaminé e mandou um para mim! Obrigada!


Chegamos à outra margem apenas 5min. atrasados, mas os pais ainda estavam também a chegar, portanto, foi pacífico.
Miss C estava em pulgas com tanta gente em casa. Tem um ano, nem percebe bem o que se passou, mas tenho a certeza que gostou tanto como vai gostar das mini piscina que lhe compramos para pôr no terraço.
O balão fez furor, entre o medo e a euforia dela e combinava na perfeição com o bolo que estava ótimo! Já não me lembrava de comer um bolo de anos tão bom há muito tempo... Aquele chocolate com morango na cobertura... my god! A responsável foi a Lollipop - Cake Design (para a malta da margem sul é boa opção, pois é da Moita).


Chegamos a casa eram quase 22h.
Domingo é sempre sinónimo de arrumar a casa pois no dia seguinte há limpeza.
Deitamo-nos com a sensação de dever cumprido e com um cansaço daqui até à lua!
Dois dias de coração cheio.